User Tools

Site Tools


Sidebar

Olá! Esta é a wiki onde vamos anotando e organizando as nossas ideias, projectos e planos.

O registo está fechado por causa do spam. Para criar conta escreve-nos para bomdia [AT] transparenciahackday.org

Wiki

2017-02

Date With Data #15: Vamos construir o dadosabertos.pt

Repositório do site

Wiki do THD

Temos várias ideias:

  • Públicos: quem não sabe o que são dados abertos/quem sabe um pouco e quer saber mais.
  • Páginas/secções do site
    • 1) perguntas & respostas (secção abaixo) - Francisco, Sara, Ricardo
    • 2) o que há em PT: onde posso contribuir? Meetups, projetos… (secção abaixo) - Cátia
      • calendário de eventos ligados ao open data
    • 3) definições e glossários (secção abaixo) - Joana B., Ana
    • 4) textos traduzidos (secção abaixo) - Marta, Joana
      • explicar o conceito de dominio público?
    • 5) contacto
  • design fixe (logo, boneco, ícones)
  • databot – bot para descobrir se um dataset é opendata
    • fase 1: flowchart para descobrir se um dataset é ou não aberto (não temos de o acabar lá, mas temos de ter o flowchart. Podemos fazer maquete com o Twine - Luís à tarde, rascunho done
  • escrever press-release para lançar na véspera do ODD: dois ou três parágrafos para anunciar o site ao mundo
  • textos traduzidos Luís? :) sou verde hoje

Objetivo: Lançar no Open Data Day! (Marta)

Outros desafios:

  • Traduzir o site do Open Data Day para português , pt pt ou basta o pt br que já têm? pt-br já é okey, isto é um extra extra extra não fundamental :-)
  • Retirar cenas do Google Docs para etherpads ou wiki
  • Preparar quiz do opendataday: 30 perguntas sobre dados abertos

Outros: https://github.com/CommerceDataService/eu.us.opendata

Markdown(?): https://drive.google.com/open?id=1LODoIf9mK70VDwGcn04mJGAPvtQ4tyx9betnqUFZJOM


Perguntas & Respostas

Perguntas e respostas sobre dados abertos - os fechados ganham bolor!

dadosabertos.pt

Open Data Handbook

Primeiro parágrafo que as pessoas vão ver ao abrir o site Resposta final> Dados abertos/Open data promovem a disseminação de informação de maneira fluída e livre para impulsionar o avanço da sociedade.

(Resposta0> Dados abertos/Open data promovem a disseminação de informação de maneira fluída e livre, a qual pode servir de catalisador para o avanço da sociedade. Resposta1> Dados abertos/Open data fomentam a disseminação de informação de maneira fluída e livre para impulsionar o avanço da sociedade. Resposta2> Dados abertos/Open data fomentam a disseminação de informação de maneira fluída e livre, a qual pode servir de catalisador para o avanço da sociedade. Resposta3> Dados abertos/Open data fomentam a disseminação de informação de maneira mais fluída e livre, a qual pode servir de matéria prima ou catalisador para o avanço da sociedade e criação de valor. Resposta4> Dados abertos/Open data fomentam a disseminação de informação de maneira fluída e livre. Resposta5> Dados abertos - os fechados ganham bolor! Resposta6> Dados abertos - fluídez e liberdade, mais feliz realidade

* o key é o 'open' * acesso aos dados publicos é um direito básico, que esta a ser retirado se os dados nao forem open Os dados permitem… * A abertura implica …. * dados privados vs dados publicos - distincao * transparencia para as instituicoes - privacidade para individuos * objectivo: informacao publica estar disponivel aos cidadaos)

Perguntas para tótós

1. — > O que é open data? (Ana/Joana)

Dados abertos são dados que podem ser livremente usados, reutilizados e redistribuídos por qualquer pessoa - sujeitos, no máximo, à exigência de atribuição da fonte e partilha segundo os mesmo termos. (Definição Aberta / Open Definition).

A Definição Aberta descreve em pormenor todos os princípios que um conjunto de dados deve cumprir para que possa ser considerado aberto. Em modo de resumo, os princípios mais importantes a cumprir são:

  • Disponibilidade e Acesso: os dados devem estar disponíveis como um todo, preferencialmente de forma gratuita ou a um custo razoável de reprodução, e preferencialmente possíveis de descarregar pela internet. Os dados devem também estar disponíveis de uma forma conveniente e modificável.
  • Reutilização e Redistribuição: os dados devem ser fornecidos sob termos que permitam a reutilização e a redistribuição, e também a articulação com outros conjuntos de dados.
  • Participação Universal: o uso, reutilização e redistribuição deve ser aberta a todos - não deve haver discriminação por áreas de especialização ou contra pessoas ou grupos. Por exemplo, restrições de uso ‘não-comercial’ que impeçam o uso ‘comercial’, ou restrições de uso para certos fins (ex.: somente educativos) excluem determinados dados do conceito de ‘abertos’.

(adaptado daqui)

Os dados abertos podem estar no domínio público ou segundo uma licença aberta. Podem ainda definir termos de uso adicionais desde que estes não entrem em contradição com os termos salvaguardados pelo domínio público ou licença aberta usada.

  • domínio público
  • informação pública
  • o que é “open”
  • abertura, transparência…
  • utilização livre semqualquer mecanismo de restrição como direitos de autos, patentes ou qualqueroutro mecanismo.
  • o que são dados
  • um conjunto de dados resultaem informação sobre alguma coisa
  • ou seja dados são o estadoelementar da informação. Ainda não são informação.
  • Ou seja os dados por si so nãonos dizem nada. Só quando são processados é que conseguimos retirar informação
  • Informação para todos e não para alguns
  • Informação que tutens direito enquanto cidadão
  • Gratuitos!
  • Poder utilizar para o fim que quiseres
  • explicar que grandes quantidades de dados têm valor (dados = matéria prima para criar valor?)
  • ponto importante é explicar a grande quantidade de valor que reside num dataset de dados, e que fazendo-os livres (…)

Open data fomenta a disseminação de informação de maneira mais fluída e sem restrições, a qual pode servir de matéria prima ou catalisador para o avanço da sociedade, criação de valor ou simplesmente para disseminar informação.

2. — > O que pode ser feito com Open Data? (Marta/Joana V)

Primeiras ideias:

  • identificação de problemas sistemáticos ou pontuais na sociedade, ou simplesmente optimização desta
  • potenciação de projectos fornecendo matéria prima para estes (Dados), sejam projectos comunitários abertos, projectos privados ou projectos académicos, os quais trazem valor á sociedade (transparencia é um termo associado a anticorrupçao! nao usar)
  • transparência governativa open government - ajudar os cidadãos a compreender as decisões e accoes dos seus governantes?
  • → tudo se resume a disseminar informação mais fluidamente e sem restrições, a qual pode servir de matéria prima ou catalisador para o avanço da sociedade e criação de valor
  • potenciar avanços científicos que não seriam possíveissem a abertura e transferência de informação
  • Apelar a participação do cidadão. Aplicações em que todos nos contribuímos.
  • conhecimento coletivo
  • colaboração
  • Impacto na sociedade. Aumentar a consciênciado cidadão perante situações publicas porque eles agora contem informação que nãosabia de antes logo pode tomar decisões mais conscientes
  • Lista de exemplos: encontrar casa (zizabi), Cartas de condução, Escolas, transportes

Resposta 'O que pode ser feito com Open Data?':

Tudo! Há inúmeros áreas nas quais podemos usar dados abertos para melhorar a vida das pessoa e que como por exemplo para a transparência democrática, colaboração e participação cívica, melhoria ou criação de produtos e serviços públicos ou privados. Os dados abertos podem servir de matéria prima, sem restrições, para novos projetos e para a criação de novo conhecimento, avanços na sociedade e criação de valor.

Exemplos: Em termos de transparência, projetos como o ‘tax tree’ finlandês e o ‘where does my money go’ britânico mostram como o dinheiro dos impostos é gasto pelo governo. Páginas web como o folketsting.dk dinamarquês rastreiam a atividade parlamentar e o processo legislativo, para que se possa ver exatamente o que está a acontecer e que deputados estão envolvidos.

Dados abertos governamentais também o podem ajudar o cidadão a tomar decisões na sua vida particular, ou permitir-lhe ser mais ativo na sociedade. Como é o caso de uma Dinamarquesa criou o projeto findtoilet.dk, que mapeou todos os sanitários públicos dinamarqueses, para que pessoas com problemas de incontinência pudessem ter mais autoconfiança para sair mais de casa. Na Holanda está disponível um serviço, vervuilingsalarm.nl, que avisa, com uma mensagem, como será a qualidade do ar na sua vizinhança. Em Nova York, pode-se facilmente descobrir onde passear o cão, assim como encontrar outras pessoas que usam os mesmos parques. Serviços como o ‘mapumental’ no Reino Unido e o ‘mapnificent’ na Alemanha permitem-lhe encontrar locais para morar, tendo em conta a duração da sua deslocação ao trabalho, verificar os preços das casas e ver quão pitoresca é uma área. Todos estes exemplos usam dados abertos governamentais.

Economicamente, dados abertos também são de grande importância. Novos produtos e organizações/empresas estão a reutilizar dados abertos. O husetsweb.dk dinamarquês ajuda os cidadãos a encontrar meios de melhorar a eficiência energética da sua casa, incluindo o planeamento financeiro e ajudar o proprietário a implementar melhorias relevantes. Este projeto baseia-se na reutilização de informações cadastrais e informação relativa a subsídios governamentais, assim como o cadastro local de empresas. Outro exemplo importante, é o Google Tradutor que utiliza o enorme volume de documentos da União Europeia que aparecem em todos os idiomas europeus para treinar algoritmos de tradução, melhorando, assim, a qualidade do seu serviço.

Dados abertos também têm valor para o próprio governo, por exemplo, aumentar a eficiência do governo. O Ministério da Educação holandês publicou na internet os seus dados relacionados com a educação, o que fez diminuir o número de perguntas que recebem e reduziu a carga de trabalho e os custos associados a dar respostas, e o facto de os servidores agora podem responder às perguntas mais rapidamente, porque sabem onde estão os dados para isso, tornar o governo mais eficaz.

3. — > Porque existe tanta informação fechada? (fs, ss)

Resposta> Apesar de todo este potencial, as fontes de open data dados abertos são ainda escassas. Isto deve-se em grande parte á falta de incentivo a esta abertura por parte da sociedade actual. Para resolver este problema, é necessária a legislação de medidas que incentivam a abertura, bem como a consciencialização da sociedade do valor dos open data dados abertos.

Porque nao é tudo open ainda? Quais são as dificuldades?

  • falta de incentivo à abertura (câmaras, academia), ver pergunta sobre o que custa
  • estipulação de políticas sem implementação efectiva (ex. Parlamento)
  • open washing
  • Privacidade da informação

— > Vitórias notáveis graças a open data (Cátia & Diana)

  • importante: exemplos de vitorias governativas (EUA, Brasil?)
  • exemplos de eficiência para convencer políticos
  • Muitos exemplos aqui

Utilização de dados abertos:

Exemplos: Singapura:

1.1 Uso de Dados abertos e API´s para criar melhores serviços, como interação com os cidadãos) ?Fonte: https://www.techinasia.com/singapore-government-api (ver imagem na noticia) ?https://data.gov.sg/api-terms

1.2 Outros casos de valor na recolha e divulgação de dados: Recolha de dados (anonimizados) dos cartões do metro dos utentes do metro, para posteriormente serem visualizados e analisados os padrões de utilização de transporte, quer diário, como em espaços de tempo mais alargados, assim como os percursos típicos e os padrões emergentes, de forma a planear de acordo com as necessidades emergentes das cidades.

Link: https://vimeo.com/136147436

https://www.google.org/crisisresponse/about/

Divulgação de dados críticos em cenários de emergência (por exemplo, cheias outros eventos), de forma a divulgar de forma rápida informação relevante. Por outro lado, os próprios cidadãos, nos locais afectados, são emissores de infomação, em que para quem de gerir recursos em situações de crise, torna-se informação relevante e mais actualizada do que qualquer esforço unidireccionado do Estado.

1.3 Casos de sucesso dentro próprio governo Melhorar o acesso do governo aos dados do governo

https://docs.google.com/document/d/1tVhMhKK9wKxugOiasK9EnG7cIqE6Adhdt9SBO-vMag8/edit?usp=sharing

4. — > Quem é que pode libertar dados abertos? (Francisco, Sara) Resposta> Qualquer um pode! Apenas basta ter os direitos sobre os dados.

(Toda a gente pode! Mas tem de ser o proprietário da base de dados.)

5. — > Qual é o esforço necessário para libertar um dataset? Resposta> Basta apenas assegurar a documentação adequada e actualização necessária, bem como garantir que os dados não levantam questões de privacidade. Se isto parecer confuso ou difícil, é só entrar em contacto.

  • (privacidade obriga a auditar os dados. Documentação e atualização
  • mas se isto parecer confuso ou difícil, contacte-nos!)

Qual é o retorno de libertar um dataset?

—- perguntas para quem já percebe mas precisa de esclarecer pormenores

Formatos?

formatos abertos - para que um ficheiro possa ser aberto por todos, sem restriçoes exemplo: CADs projectos de arquitectura da camara estao em formatos proprietarios, inacessiveis aos cidadoes

Licenças? Retirar a info necessária do opendefinition.org Uma licença aberta tem de garantir:

  1. x
  2. y
  3. z

Copyfree: PDDL, CC0 Copyleft: OdBL, CC-BY-SA

Entidades a nível nacional em Portugal relacionadas com dados abertos? Dados.gov.pt

Open Data Handbook

O que queremos adicionar no futuro:


Glossário - versão 0.1

(11 fevereiro 2017)

O glossário é composto por termos recorrentes na área dos dados abertos, cuja definição é importante para nos ajudar a compreender com clareza as questões abordadas.

Os termos abaixo indicados foram recolhidos do Open Data Handbook e do Open Government Guide

  • Acesso: disponibilidade da informação - registos e arquivos - para consulta, assegurados por legislação que protege este direito
  • API: acrónimo de Application Programming Interface, em português, Interface de Programação de Aplicações. No campo dos dados refere-se a um protocolo disponibilizado por uma determinada fonte, para que programas e aplicações possam aceder e usar directamente os dados disponíveis. Uma aplicação pode enviar um pedido à API para uma informação específica, por exemplo, o utilizador clica num ponto no mapa e a API devolve informação sobre esse ponto. Isto permite que as aplicações possam aceder às partes de informação que precisam sem terem de descarregar o conjunto completo de dados (juntar exemplo de um pedido a API). As vantagens desta forma de operar são eficiência e acesso a informação actualizada. As desvantagens são a necessidade constante de acesso à rede e dependência da API.
  • Atribuição: identificação da fonte dos dados quando estes são utilizados ou re-publicado. A licença sob a qual os dados estão publicados pode exigir a atribuiçao da fonte. De acordo com a Open Definition, a necessidade de atribuição pode existir nos dados abertos.
  • Base de dados: i) qualquer conjunto organizado de dados pode ser considerado uma base de dados, sendo por isso sinónimo de conjunto(s) de dados; ii) um sistema de software para processar e gerir dados, incluindo características que permitam estender ou atualizar, transformar e consultar os dados. Exemplo: fonte aberta PostgreSQL, e proprietário Microsoft Access.
  • Cidadãos: em geral, ao longo do glossário, cidadãos é usado em sentido alaragado, incluindo todos os habitantes de um país ou localidade. Existe uma preocupação compreensível que o termo posssa ser usado para excluir determinados grupos sem direito de voto e/ou não naturais de um país, incluindo crianças, adolescentes, migrantes e refugiados
  • Confidencialidade: a qualidade ou propriedade da privacidade ou segredo agregada a determinada informação e/ou registos, que limitam o acesso a estes. [International Council for Archives]
  • Conjunto(s) dados: em relação aos serviços públicos, estes dados tipicamente são recolhidos como derivado da distribuição. Isto inclui, por exemplo, conjuntos de dados de serviços públicos; dados de satisfação dos utilizadores, e do desempenho dos prestadores de serviços. [data.gov.uk]
  • Conversão: processo automático de ler os dados num formato específico e emitir os mesmos dados num formato diferente, tornando assim os dados acessiveis a uma gama mais abrangente de aplicações.
  • Dados: Caracteres, números, ou símbolos reunidos por computação, análise estatística ou referência; informação em bruto. [Open Forum Foundation]
  • Dados abertos: dados que podem ser livremente usados, reutilizados e redistribuidos por qualquer pessoa. [open definition] http://opendefinition.org/od/2.0/pt-br/
  • Dados Abertos Governamentais: Dados abertos relativos ao governo. De forma geral, refere-se a informação recolhida no decorrer do funcionamento quotidiano das instituições governamentais, respeitando a privacidade individual e informação comercial sensível. [open data handbook]
  • Dados em massa (Bulk): os dados estão disponíveis em massa se for possível, a qualquer utilizador, descarregar um conjunto de dados integralmente e com facilidade. Ao invés, não são dados em massa quando os utilizadores tem o acesso restringido a uma parte dos dados (exemplo, limite a um máximo de 200 resultados numa pesquisa), implicando maior esforço - vários acessos ao site - ou mais tempo para aceder ao conjunto de dados completo. O acesso em massa é uma premissa para dados abertos.
  • Dados interligados: um método de publicar dados estruturados que melhora a utilidade da informação subjacente que promove a partilha, a conectividade e a divulgação dos dados. [Open Forum Foundation]
  • Direitos de autor: direito legal sobre propriedade inteletual (e. g. um livro) que pertence a um autor. Enquanto dados individuais (factos) não podem ser sujeitos a direitos de autor, uma base de dados em geerla será protegida pelos direitos de autor na seleção e disposição de daados presente nesta. A União Europeia separata 'direitos de bases de dados' protegendo bases de dados onde existe um esforço na 'obtenção' dos dados. Um proprietário de direitos de autor pode usar uma licença para garantir a proteção de outras pessoas no material protegido, sujeito a restrições específicas.
  • Informação: Interpretação e análise de dados que, quando contextualizada, constitui valor acrescentado, mensagem e significado [data.gov.uk].
  • Informação classificada: informação à qual o acesso têm restrinções impostas por um governo no interesse da segurança nacional [International Council for Archives]
  • Informação Pública: informação compilada por instituições públicas, sobre as mesmas [Open data handbook]
  • Hacking Cívico: construção de ferramentas e comunidades, por norma online, que adressa problemas sociais ou cívicos. Exemplo podem ser ferramentas que ajudam os utilizadores a conhecerem pessoas localmente com interesses comuns, a reportarem problemas infraestruturais ao seu parlamento local, ou colaborarem para limparem lixo na sua vizinhança. Os dados abertos de dimensão local dão extramente utéis para os projetos de hacking cívico.
  • Liberdade de informação (FOI): enquadramento legal que estabelece as políticas de disseminação ou divulgação de informação governamental (também acesso à informação, direito à informação). [Open Forum Foundation]
  • Legislação de proteção de dados: não acerca da proteção dos dados, mas acerca da proteção do direito dos cidadãos viverem sem medo que a que a sua informação privada seja tornada pública. A legislação protege a privacidade, por exemplo a informação acerca do estatuto económico, de saúde e posição política pessoal. For example, in Finland a travel card system was used to record all instances when the card was shown to the reader machine on different public transport lines. This raised a debate from the perspective of freedom of movement and the travel card data collection was abandoned based on the data protection legislation. Questões de sáude, transporte, cartões do supermercado.
  • Mecanicamente legível: formatos que são mecanicamente legíveis são formatos que permitem a extração fácil de dados com programas de computador. Ficheiros PDF não são mecanicamente legíveis. Os computadores podem apresentar bem o texto, mas tem imensa dificuldade em compreender o contexto em que o texto se enquadra. [open data handbook]
  • Megadados (Big Data): Uma colecção de dados tão extensa que não pode ser guardada, transmitida ou processada por meios manuais. A disponibilização crescente de datasets deste género (por exemplo, conjuntos de informação meterológica de um período extenso de tempo) deu origem ao desenvolvimento de linguagens de programação, arquitectura de informação e tecnologias especializadas.
  • Metadados: “Dados sobre dados” - metadados são dados descritivos ou estruturais que descrevem o conteúdo dos dados ou informação associada. Exemplo: horário e posição geográfica de determinada fotografia. (Open Forum Foundation)
  • Padrão aberto: definição técnica, refere-se ao uso de formatos interoperáveis, desenvolvidos independentemente de um programa de computador específico. Por exemplo, publicação de informação no formato padrão CSV (https://pt.wikipedia.org/wiki/Comma-separated_values ) em vez do uso do formato proprietário de folha de cálculo do XLS, desenvolvido pela Windows. [open data handbook].
  • Proteção de dados: proteção legal do direitos dos individuos em relação à recolha, armazenamento e processamento automático de dados pessoais em formato mecanicamente legível e a divulgação desses dados. [International Council for Archives]
  • Responsabilização: relação institucionalizada (i. e. regular, estabelecida, aceite) entre diferentes actoresque pode ser formal ou informal. É útil pensar uma relação de responsabilização como tendo quatro fases: configuração padrão, investigação, resposta e sanção [Transparency and accountability initiative]
  • Reutilização: é raro que os dados recolhidos por um motivo especifico não tenham outras aplicações. Felizmente, os dados são um recurso infinito; uma vez reunidos, independetemente do motivo, podem ser reutilizados vezes sem conta, em meios não consideraados quando recolhidos incialmente. Para serem reutilizados os proprietários dos dados devem disponibilizá-los sob licença aberta que permita claramente a reutilização.
  • Sociedade Civil: o glossário usa 'organização da sociedade civil' de forma abrangente para referir um conjunto alargado de organizações não-governamentais e sem fins lucrativos que têm uma presença na vida pública, expressando os interesses e valores dos seus membros ou de outros. Esta pode incluir organizações não-governamentais (ONGs), grupos comunitários, sindicatos, grupos indígenas, organizações religiosas, profissionais e dos meios de comunicação social [World Resources Institute]
  • Transparência: os governos e outras organizações são consideradas transparentes quando o seu trabalho e processo de tomada de decisão é claro, propriamente documentado e aberto ao escrutínio. Processo de publicação regular e organização da informação disponibilizada, assegurando que esta está correcta e atualizada [Transparency and accountability initiative]. Transparência é um dos aspetos do governo aberto. Um aumento da transparência é um dos benefícios dos dados abertos.

Glossários: podemos depois organizar o glossário numa parte técnica (ex: API, dataset…) e outra de conceitos

Termos extra que ainda não sabemos se faz sentido integrar:

  • Propriedade benéfica: um 'proprietário benéfico é uma pessoa natual - isto é um ser humano real, não uma empresa ou fundo - que, directa ou indirectamente exerce um controlo substancial sobre uma empresa ou recebe benefícios económicos substanciais da empresa [Global Witness]

Traduções

Recursos

—> acrescentar lista de exemplos de repositorios de dados livres mas nao open, e explicar porque nao o são, para ilustrar construtivamente a diferença

2017-02.txt · Last modified: 2017/05/13 04:21 by aiscarvalho